Obs.: esse texto também é considerado como a PARTE 2 do post “Profissões de Analistas: Links Patrocinados VS. Web Analytics”. De qualquer forma, também é um texto que pode ser lido sozinho, independente.

Analistas de links patrocinados ou mesmo de SEO se preocupam com a configuração correta do Analytics. O Google, atualmente, oferece uma integração bem efetiva entre Analytics e Adwords, lembrando que ambos devem estar no mesmo login (conta de Gmail).

Há uma função do Adwords que envia para o Analytics, por meio de uma tag gerada automaticamente na URL do Anúncio quando ele é clicado, um parâmetro específico que gera dados mais precisos dos links patrocinados dentro do analytics. Esse parâmetro é nomeado GCLIDou mais conhecido como Codificação automática do URL de destino. Essa opção de configuração está no Adwords, você encontra na aba “Minha Conta” dentro da opção “Preferências”.

Configuração do Gclid do Google AdWords

Mas só assinale após ter certeza de que sua conta do Analytics está vinculada corretamente a sua conta do Adwords e conferir se o gclid funciona ou não em seu site:

Configuração do GclidUm analista de link patrocinado deve ter o hábito de conferir sempre o gclid para avaliar se o site recebe esse parâmetro corretamente e não perder cliques do Adwords. Pois se o gclid não funciona, a página dá Erro 404. Ou seja, um usuário clicou no teu anúncio, gastou teu orçamento naquele clique (que possivelmente será ressarcido se for tido como um “clique inválido” pelo Adwords), e ainda lhe gera um bounce rate alto (popularmente traduzido como taxa de rejeição). A seqüência desses acontecimentos acarreta na queda do Índice de Qualidade, que conseqüentemente des-otimiza a tua campanha no Adwords.

Geralmente, o parâmetro/comando que chama o gclid são as ERs “?” ou “&”. ER significa Expressão Regular, também é conhecido por Regex. É uma cadeia de regras de análises sintáticas na ciência da computação, são séries de caracteres que geram uma linguagem para ser interpretada por um processador de ER, que analisa e interpreta a informação para efetuar o comando/ação escrita pelo programador.

Exemplos de Gclid na URL de Campanhas do Adwords:

  • http://www.seusite.com.br/?gclid=aBc123AbC
  • http://www.seusite.com.br/site/categoria.asp?id=1&idproduto=1764&gclid=aBc123AbC

Você verá sempre um parâmetro seguido de “gclid=” e vários outros caracteres aleatórios.

Explicação do parametro gclid

No gclid os caracteres “?” ou “&” têm a função de “opcional” na URL, ou seja, forma uma expressão regular sintática que diz para o processador daquela informação que tanto faz se o conteúdo seguinte existir ou não. Tudo que está escrito antes existirá da mesma forma, o que vem depois é opcional.

No anúncio do Adwords há 4 linhas:

  1. Título – 25 caracteres
  2. Linha de Anúncio 1 – 35 caracteres
  3. Linha de Anúncio 2 – 35 caracteres
  4. UV – URL de Visualização – 35 caracteres
  5. (só aparece na ferramenta de edição) UD – URL de Destino

É na URL de Destino que o gclid será acionado quando alguém clicar no anúncio. Outra dica, principalmente se sua programação usa codeigniter – uma aplicação usada na programação de linguagem em .php, é:  colocar a barra “ / “ no final da UD. Em alguns casos, se não finalizar a UD com a barra “ / “, o gclid também poderá dar Erro 404. Isso serve também para ocasiões de teste de gclid.

Exemplo de Campanhas de Adwords que acionaram o gclid (quando receber um clique, abrirá uma URL assim):

  • http://www.seusite.com.br/?gclid=aBc123AbC.

Mas se acessarem o site pelo endereço www.seusite.com.br, ele abrirá normalmente no navegador. Pois o parâmetro diz que esses caracteres (que formam o endereço do site) existem mesmo sem o gclid, tanto faz se um ou outro, o endereço existe:

  • http://www.seusite.com.br/

ou

  • http://www.seusite.com.br/?gclid=aBc123AbC

Outra situação: Você acionou o gclid, mas a programação já utiliza o caracter “?” na URL do seu site. O problema é que se uma URL tem dois caracteres de “?”, a página não funciona, acusa endereço inexistente. Isso porque esse caracter, especificamente, não permite repetição. O Google, até pouco tempo, não tinha solução para esse problema, o gclid vinha somente com o caracter “?”, ou seja, as URLs cuja programação sintática da URL já utilizava a “?” davam Erro 404 quando tinham o gclid eraacionado lá no Adwords. Para isso o Google permitiu gerar caracter “&” também. Portanto, toda vez que ele identifica que a URL já possui o caracter “?”, automaticamente ele aciona um gclid com o caracter “&”, que tecnicamente permite repetições e – especificamente neste caso – tem a mesma função da “?”, como no exemplo:

  • http://www.seusite.com.br/site/categoria.asp?id=1&idproduto=1764&gclid=aBc123AbC

#FicaDica: Leia mais sobre os significados das ERs em http://aurelio.net/regex/guia/. Lembrando que o significado de uma Regex depende e varia de acordo com a linguagem programada. Neste caso, estamos falando especificamente da URL com GCLID, e não de caracteres para linguagem de programação.

Ok. Depois de entender bem o que significa ER, vamos para outro exemplo de problema que o gclid pode gerar, dessa vez por causa do servidor. Há uma configuração no servidor do site para caracteres especiais, em alguns casos, o programador precisar configurar o servidor para permitir a leitura de caracteres como “?” ou “&”, que são caracteres usados na ER do gclid. Se o servidor não está configurado para aceitar esses caracteres especiais, você não poderá acionar o gclid.

Dica: Vale verificar a configuração de caracter especial dentro do seu diretório (htaccess) do seu Apache. Às vezes, alguma pasta pode dar problema e acentuar o erro de página causado pelo caracter especial gerado no gclid. Por isso, peça ao programador que verifique tudo, cada detalhe, para que o servidor aceite perfeitamente qualquer caracter especial. Para mais informações procure por “como corrigir erros de codificação (acentuação)” no Google, pois cada servidor e plataforma exigem um tipo de configuração diferente.

O gclid é extremamente importante para gerar métricas no analytics. Mas, se todas as configurações e tentativas não derem certo, você pode deixar o gclid desativado e utilizar o utm_source (URL Builder), uma tag que você mesmo faz e coloca na UD (URL de Destino).

 

Sou curiosa-hiperativa-de-plantão, jornalista, atriz profissional, analista e consultora de Mkt Digital (não necessariamente nessa ordem). Gerente de Mídia na Agência Profite, trabalho com Inteligência em Marketing Digital e sou frenéticamente apaixonada por isso. Estudo pós em Gestão e Marketing Digital na ESPM.