Mulheres na WebUma pesquisa americana (entre tantas outras que falam sobre o assunto) revelou que 69% das mulheres internautas usam redes sociais, contra 60% dos homens. E de 89% das mulheres com idades entre 18 e 29 anos que estão nessas redes, 69% dizem que as atualizam diariamente.

Ok, assumimos que esse post tem muito (tudo) a ver com a iminência do Dia Internacional da Mulher, mas, muito além da grandiosa data comemorativa, as mulheres merecem esse espaço de discussão. Não vamos falar de suas conquistas ao longo dos anos e todo aquele histórico de vitórias sobre a autoridade masculina. A mulher é muito mais do que isso atualmente, principalmente quando estamos falando de web.

Já é possível identificar a presença constante e diária de nós, mulheres, nas redes sociais. Assim como os homens, buscamos informações sobre nossos interesses (profissionais ou não) e acreditamos no relacionamento virtual, seja ele unicamente online ou face to face. Somos muito participativas no que diz respeito a comunidades. Isso porque, psicologicamente falando, somos mais sensíveis a tudo que acontece, e, bem, muita coisa acontece na web, logo temos o que discutir. E discutimos, compartilhamos e extravasamos essas experiências às amigas de fora do ambiente digital. Isto é o que a mulher mais sabe fazer: troca.

Mulheres na Web 2As marcas devem ficar de olho em nossos pitacos*, afinal, não deixaremos passar um produto de má qualidade, um mau atendimento online e publicidade enganosa que aumenta três vezes o real benefício de determinado produto. É claro que vamos nos expressar negativamente sobre o que não gostamos, mas o mesmo acontece se o produto tiver qualidade e superar as expectativas. Nesse momento, as redes sociais são o ponto de partida para a expressão feminina no ambiente digital. Blogs, sites, vídeos e podcasts são alguns dos meios escolhidos para valorizar opiniões, que não são poucas, diga-se de passagem.

Isso tudo ainda é pouco. Muitas vezes aquele pequeno pitaco sobre uma marca pode se tornar o senso comum, ou seja, aquilo que uma mulher acredita pode ser replicado para a massa feminina, tornando-se a visão da grande maioria das mulheres. É preciso se atentar a esses novos paradigmas da web, que evoluem a cada segundo nessa imensidão denominada internet.

Ah, antes que o poder distrativo da web me domine, parabéns a todas as mulheres do Brasil (inclusive para mim, obrigada). Vocês merecem ser lembradas não só hoje, mas todo dia!

*pitacos: comentários sobre determinados assuntos.