Onde está a sua marca? Branded Entertainment na realidade atual

Branded Entertainment

Os tempos mudaram, hoje os consumidores não querem mais ser expectadores, cansaram de ser coadjuvantes e passaram a querer ser protagonistas, as redes sociais estão aí para provar isso. As pessoas não querem assistir as ações de marketing e muitas empresas já atentaram para isso. Então estão usando de uma poderosa ferramenta para atingir os seus consumidores, e consequentemente atrair novos clientes, esta ferramenta é o Branded Entertainment. Essas ações fogem das formas tradicionais de publicidade e criam uma união entre a marca e o seu cliente através do entretenimento usando como veículos a televisão, o rádio,  a internet, os games, entre outros.

Não podemos confundir o Branded Entertainment com Merchandising, que são aquelas ações forçadas que são inseridas numa novela ou programa por exemplo. As ações de Branded alcançam o expectador de uma maneira inesperada, surpreendente e, o melhor, geram mídias instantâneas.  O consumidor deixa de ser expectador e passa a ser mídia. Isso faz com que a marca fique mais tempo na mente das pessoas e com que elas desenvolvam o tão sonhado laço com os seus consumidores.

Fora do Brasil, temos vários exemplos de ações de Branded Enterteinment que deram certo e geraram repercussão. Abaixo deixo exemplos de sucesso de envolvimento entre consumidores e marcas.

No Brasil, isto é relativamente novo, poucas marcas já atentaram para isto. Um dos fatores que ainda contribuem para isto é que muitas agências ainda estão utilizando os meios tradicionais para divulgar suas campanhas e ainda estão se adaptando a criar campanhas para diferentes mídias. Mesmo assim já vemos marcas como Microsoft e Suvinil investindo, por exemplo, em web séries, que são histórias com começo, meio e fim que prendem a atenção do público e criam um relacionamento de forma divertida.

Agora volto ao título deste artigo: Onde está a sua marca? Ela é uma marca que já se adaptou aos novos tempos ou ainda está “perdida” nas ações tradicionais. Se ela está perdida, infelizmente ela é mais uma no meio de tantas outras. Se ela já está investindo em diferentes mídias, parabéns, ela deu o primeiro passo em direção aos novos tempos.  Não tenha receio de ser o pioneiro, pois embora ele seja o primeiro a enfrentar os problemas e as dificuldades, é ele que alcança o que ninguém jamais alcançou.

3 COMENTÁRIOS

  1. A palavra chave é a experiência. A partir do momento que o consumidor para de ser o receptor e começa a fazer parte da informação / campanha, ele dá mais valor à experiência e acaba compartilhando suas sensações e impressões. Isso fica mais marcado na cabeça de uma pessoa do que um jingle grude. Felizes são as empresas que acreditam nessa ferramenta! Excelente artigo…

    • Falou tudo Loma, a palavra é experiência. E como, infelizmente, muita gente ainda não atentou para isso, aqui estamos nós para fazer a diferença. Somos o futuro. Obrigado pelo comentário e pelo elogio. Abraço

  2. Aquele marketing de antes, já não funciona tão bem quanto funcionava há 15 anos. O marketing tem que se reinventar para surpreender o público.

    Mto bom o texto, parabéns!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.