Por que o Spotify está focando seus esforços em podcast

Com as novas aquisições, a companhia se torna uma grande referência em conteúdo de áudio e não apenas em música.

Recentemente, o Spotify adquiriu a Parcast, startup com foco em podcast. É a terceira companhia adquirida em pouco mais de dois meses e o intuito é um só: aumentar a sua participação neste mercado e chegar na liderança do segmento. Antes, a empresa já havia comprado a Gimlet e a Anchor.

Com as aquisições, a companhia se torna uma grande referência em conteúdo de áudio e não apenas em música. Essa saga começou em outubro de 2017, quando a gigante dos serviços de streaming de áudio passou a disponibilizar também podcast na plataforma. Em menos de dois anos, a empresa chegou a liderança do segmento, mas além disso, contribuiu para o maior alcance desse tipo de conteúdo.

Para isso a plataforma reduziu os entraves, passou a dar mais praticidade aos ouvintes e, principalmente, desenvolveu campanhas focadas em podcasts, aumentando a sua presença nos canais digitais, bem como o conteúdo disponibilizado.

Números do podcast

Ao contrário do que possa se imaginar, o podcast está em plena expansão. De acordo com a pesquisa conduzida pela Edison Research, o número de americanos com idade entre 12 e 24 que ouvem esse formato de mídia passou de 32% para 53% de 2018 para cá. E a estimativa é que em neste ano 17 milhões de pessoas conheçam o podcast nos Estados Unidos.

Frente ao bom desempenho, o cofundador do Spotify, Daniel Ek disse que os usuários do Spotify estão receptivos em ter os podcasts como parte da experiência na plataforma. Para ele, os usuários que ouvem os podcasts passam ainda mais tempo escutando músicas.

Além disso, ele acredita que outras pessoas que não se identificavam com a marca, agora estão dando uma chance, em virtude do novo formato de áudio disponibilizado.

A companhia vê com bons olhos os diferentes formatos de mídia e acredita que no futuro 20% do conteúdo ouvido na plataforma não será musical. Assim, o podcast será uma opção cada vez mais popular, em função do seu caráter mais “democrático”. Atualmente, os podcasts abrangem diferentes temas, desde humor, política, notícias, entre outros assuntos.

Futuro do mercado

Ao explorar novos formatos de conteúdo além da música, a marca ganha mais valor com seus usuários e quem ainda não é. Com o conteúdo para diferentes momentos, o serviço passa a ter mais funções do que entreter, uma vez que é possível se informar e aprender com os podcasts.

Por isso, a companhia incentiva o consumo desse formato tanto nos canais online quanto offline. O Brasil foi o primeiro país em que o Spotify focou os seus esforços em campanhas de podcasts, que utilizou como base os conteúdos produzidos pelo Nerdcast, Papo Torto e Mamilos. Entre as ações, cartazes em pontos de ônibus, mídias em mobiliário urbano em São Paulo, onde estão concentrados 36,6% dos ouvintes, de acordo com a Associação Brasileira de Podcasters.

Enquanto o Spotify cresce, outra gigante perde mercado. A Apple que também disponibiliza podcasts no iTunes perdeu usuários que acompanhavam as músicas e agora perde aqueles que se interessam por podcasts.

Já o mercado de podcast tem muito a ganhar, uma vez que um player de grandes proporções deu grande atenção ao segmento, divulgando e produzindo conteúdo original. O que reforça a participação dessa mídia e a sua expansão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.