SEO depois do Venice update

SEO depois do Venice update

O Venice update surgiu em fevereiro de 2012 e quase não apareceu na mídia apesar de ser muito importante.

Este update incluía 40 mudanças no algoritmo de Google onde uma das que chama mais a atenção e a “melhora” nos resultados locais. É importante lembrar que:

Depois do Venice, pesquisas feitas com palavras-chave gerais são localizadas, por exemplo:

Se fizermos uma pesquisa indicando que estamos no Brasil a SERP vai mostrar resultados gerais, imagens e sites com muita autoridade como Wikipédia:

Página de Resultado de Pesquisa no Google Brasil

No entanto se deixamos Google detectar automaticamente a cidade onde estamos, ele vai mostrar resultados de sites locais. Por exemplo, uma pesquisa feita em Campo Grande mostra restaurantes distintos a uma pesquisa feita em Cuiabá:

Página de Resultado de Pesquisa em Cuiabá

Página de Resultado de Pesquisa do Google para Cuiabá

Para o usuário isto é ótimo, já que vai ver nos resultados conteúdo relevante a sua região geográfica. Mas, o que isto significa para os negócios?  É hora de inserir sinais locais em nossos sites.

1. Estrutura do site

A estrutura do site deve ter sinais locais. Por exemplo, se temos um diretório de restaurantes no Brasil o ideal seria ter uma estrutura organizada por regiões ou cidades:

Estrutura do Site

Sem esquecer que as URLs devem seguir esta mesma estrutura:

http://www.restaurantes.com.br/mato-grosso-sul/campo-grande/churrascaria

2. Seleção de Palavras-chave

É muito importante selecionar e trabalhar palavras-chave relacionadas com lugares. Por exemplo, “Restaurantes São Paulo”, “Restaurantes Ave. Paulista”, etc. Vai ser mais fácil posicionar, o site aparecerá para aquelas pesquisas feitas em São Paulo e as conversões serão melhores.

3. Ter uma ficha no Google Places

Google dá muita importância aos negócios que possuem fichas, eles aparecem nos primeiros lugares nos resultados. Por isso, não podemos deixar de ter uma ficha, além do mais é grátis e é fácil criar. Já existem mais de 4 milhões de fichas de negócios cadastradas e verificadas no Google places.

4. Conteúdo

Conteúdo único com sinais locais, otimizando Títulos, cabeçalhos, Meta Descrições, etc. com Palavra-chave + lugar:

Título Otimizado para Busca Local

Quando for inserir o endereço, utilizar o markup do www.schema.org para que Google compreenda que esse texto é um endereço. Também auxilia ter uma secção de noticias da cidade, um guia de turismo da cidade, uma lista do top 10 atividades da cidade, etc. Este tipo de conteúdo proporciona ao site muitos sinais locais.

5. Otimização para Celular

A otimização para celular é muito importante, já que 1/3 das pesquisas feitas desde celular na internet tem intenções locais, 73% de pessoas com smartphone acessam Internet todos os dias, e os smartphones atinge a 14% da população Brasileira.

O Venice update deve mudar a maneira que pensamos sobre SEO e a estratégia de como otimizar nossos sites para alcançar aqueles mercados que nos interessam.

Espero que tenham gostado do meu primeiro post no http://wp.digitaisdomarketing.com.br, se tiverem alguma pergunta ou desejem adicionar alguma outra dica fiquem a vontade deixando um comentário.

Sou consultor SEO com amplia experiência na definição, desenvolvimento e gestão de processos de posicionamento em buscadores focados em maximizar a conversão do site. Atualmente trabalho como Consultor SEO para Internet Advantage, agência espanhola/holandesa de Marketing On-line. Tenho um blog pessoal onde escrevo sobre SEO e podem ler mais sobre mim: http://posicionamentoweb.com.br

8 COMENTÁRIOS

  1. Os conceitos do Venice Update estão corretos, porém, os exemplos apresentados não estão relacionados à esse algoritmo, mas sim aos resultados locais (vertical do Google Places).

    No caso do Venice, os resultados orgânicos serão modificados de acordo com a região, independentemente de exibir resultados locais.

    Um bom exemplo disso, é consultar a palavra-chave criação de sites no Brasil e depois em Campo Grande, pois poderá constatar a mudança de alguns resultados baseados na região, sem aparecer a “7-list” do vertical do places.

    • A palavra restaurante pode não ter sido o melhor exemplo, porque remete a um determinado local. No entanto, minha intenção em utilizar a palavra-chave restaurante era poder explicar bem a dimensão do Venice Update que afeta a palavras gerais em todas as buscas, ainda que não se utilize o nome da cidade ou bairro dentro da pesquisa. Acredito que este conceito ficou claro no artigo.
      Utilizando o exemplo mencionado por você, criação de sites, ao buscar estas palavras o Google mostrara resultados diferentes dependendo da região. Não é necessário utilizar as palavras “no Brasil” ou “em Campo Grande”.
      Portanto, o Venice Update valoriza a geolocalização e é algo que deve ser pensado quando se otimiza o site.

      • Robert,

        Eu entendi o seu conceito, mas o que quis dizer no meu comentário é que os exemplos do update estão errados, pois você está exibindo casos da 7-list do Google Places.

        No caso, o Venice update altera os resultados orgânicos, independente de exibir a 7-list, ou seja, são fatores totalmente distintos.

        Assim, no exemplo de criação de sites, veja que a busca na cidade de São Paulo altera o resultado orgânico, sem qualquer relação com o Google Places. Veja a imagem mostrando uma personalização do Venice em São Paulo:
        http://twitpic.com/apmlib

        Agora veja a imagem sem personalização do Venice:
        http://twitpic.com/apmma7

        Espero que tenha ficado claro meu ponto de vista sobre o assunto.

        • Alex,

          Em fevereiro de 2012 Google lançou 40 atualizações (http://insidesearch.blogspot.com.br/2012/02/search-quality-highlights-40-changes.html), três delas estão relacionadas com pesquisas locais.”Codenome: Suggest” que afeta youtube, “Codenome: Venice” que afeta os resultados universais e uma terceira que não tem nome que afeta os resultados orgânicos.

          Bill Slawski, famoso por analisar as patentes do Google no seu blog http://www.seobythesea.com comenta a diferencia entre o “Venice update” e a atualização que afeta os resultados orgânicos, nos comentários de um artigo publicado no Blog de SEOMOZ. Ele afirma que o “Venice update” está relacionado com o incremento da ativação dos mapas de Google Places nos resultados universais de buscas. Enquanto a atualização que afeta os resultados orgânicos mostra mais paginas locais na SERP. http://www.seomoz.org/blog/understand-and-rock-the-google-venice-update#jtc172244 É esta ultima atualização que suporta os exemplos por você mencionados nos seus comentários.

          Ao ler a sequencia de comentários deste mesmo artigo observa-se que Mike Ramsey, autor do artigo debatido, considera estas duas atualizações como se fossem uma só. No entanto Bill Slawski responde a esta consideração afirmando que trata-se de duas atualizações diferentes em algoritmos diferentes. http://www.seomoz.org/blog/understand-and-rock-the-google-venice-update#jtc172253

          Como estas duas atualizações foram lançadas simultaneamente e ambas impactam nos resultados locais é comum que sejam confundidas e consideradas uma só.

          Acredito que com esta explicação fica claro que os exemplos mencionados por mim no artigo fazem referencia ao Venice update, enquanto os exemplos por ti mencionados à atualização que afeta os resultados orgânicos.

          Obrigado pelos seus comentários, já que eles proporcionaram um debate interessante sobre o tema.

          • Oi Roberto,

            Lendo suas considerações, tenho visto que a comunidade de SEO tem divergido sobre o que o update do Venice realmente afetou.

            Porém, considerando que esse update afetou os resultados locais, não vejo como um diretório de restaurantes possa aparecer na 7-list, já que o mesmo não é proprietário do local e, por isso, não pode proceder a validação da listagem.

            Assim, acredito que a estratégia passada por você gere mais resultados se levado em consideração a modificação dos resultados orgânicos pelos critérios de localidade.

            Eu que agradeço pela disposição em responder meus comentários e pela discussão respeitosa.

            Abs!

  2. Ola Robert e Alex!

    Muita boa a explanacao! Apenas uma duvida: Qual a melhor forma de uniformizar o mesmo? Fiz uma pesquisa sobre a palavra sugeria por Alex como criacao de site e porque um site de sao paulo pode aparecer em sua regiao em um rankeamento pior com relacao ao mesmo site em outro Estado ou cidade? Se um site aparece em 1 nos outros Estados Brasileiros, nao deveria aparecer tb em 1 em seu Estado? Peguei como exemplo o site AO5. Em praticamente todos os Estados e 1 lugar, mas em sampa esta em 3.
    Um abraco a todos

    • Marcelo,

      Tenho acompanhado essa situação frequentemente e o que posso lhe dizer no momento é o seguinte: o Google está testando as SERPs para avaliar a taxa de sucesso dessas implementações, por isso, esses rankings não são definitivos.

      Com relação ao posicionamento pior na cidade da empresa, ainda não consegui identificar quais sinais o Google está utilizando para avaliar a relevância de um resultado com base na sua localidade, já que tenho visto outros casos similares ao da AO5.

      Quando os resultados forem definitivos, será mais fácil identificar alguns fatores.

      Abs!

    • Olá Marcelo, obrigado pelo comentário.
      A razão do porque um site pode posicionar melhor em outros estados é que seus concorrentes dentro do seu estado devem possuir uma autoridade maior, portanto é mais difícil posicionar.É necessário analisar os concorrentes (fatores on-site e off-site) para determinar o que é necessário mudar para melhorar o posicionamento.
      São muitos os fatores que podem influir nos rankings, a melhor forma de melhorar é realizar testes inteligentes e avaliar a estratégia periodicamente.
      Cada vez é mais difícil mensurar os rankings, já que Google está realizando muitas mudanças e causam grande flutuação nos rankings. Vários profissionais mudaram sua mentalidade, e atualmente focam-se mais no incremento de tráfego que nos rankings de palavras-chave específicas.

      Abraço,
      Robert

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.