Os 4 passos para fazer mobile sem cometer loucuras

Mobile Simples Passo

Você já deve ter ouvido o termo Mobile First. No entanto, muitos falam do mobile no futuro, como algo complexo e tecnológico. Então vamos direto ao presente. Sim, hoje a cada 4 celulares, 3 são smartphones e este simples fato esconde uma verdade muito maior: nós já mudamos o nosso comportamento por causa deles.

Segundo o Google, uma loja de rua que não possui presença mobile perde 1 dia por semana de faturamento. Já o Facebook revela que 76% dos acessos da rede social no Brasil são via mobile. Incrível, certo?

Durante muito tempo, tentou-se encontrar a fórmula mágica para se trabalhar com mobile marketing. Mas, hoje, não precisa utilizar nem QR-Code, muito menos construir (mais) um aplicativo. Por isso, trago os 4 passos para fazer mobile sem cometer loucuras.

1 – WhatsApp

É o aplicativo de mensagem instantânea mais utilizado em todo o mundo e já há ferramenta capaz de automatizar as respostas durante 24h, permitindo tirar dúvidads a qualquer momento. Muitas pessoas têm um certo desconforto de ligar ou enviar e-mails e dão preferência para utilizar o WhatsApp.

O evento ProWeek da Anhembi Morumbi utilizou o serviço para informar a programação, informação sobre o certificado e inscrições. Ao todo, foram 515 mensagens durante a semana.

As marcas Hellmans, Sonho de Valsa e Chivas também já utilizaram o serviço para fazer campanhas pontuais de relacionamento, gerando muito engajamento e mídia espontânea.

Não faça: Envio de spam. Há serviços para disparos em massa, no entanto a legislação proíbe o envio sem opt-in, além de que o WhatsApp pode identificar e bloquear a conta.

2 – Facebook

Pouca gente para pra pensar nisso, mas gerenciar sua fanpage é uma estratégia mobile. No entanto, lembre-se que seu fã provavelmente está em um momento ocioso e atrás de informação ou diversão. Por isso, invista em conteúdo de alta qualidade e que possa ser compartilhado.

3 – Site com visualização no celular

Sim, estamos em 2014 e ainda temos grandes empresas, como a Folha de S. Paulo, sem um site com visualização para celular. Pense agora na insatisfação de 76% das pessoas que clicaram em um link na fanpage da Folha e não encontraram um site mobile. Provavelmente você já passou por isso e ficou bem irritado em ter que ficar girando o celular, ampliando a tela para, finalmente, ler a notícia.

Se você não possui uma alta verba para o investimento, uma boa opção é contratar um site em WordPress. Há muitos temas que se ajustam a qualquer tamanho de tela, desde tablets até pequenos smartphones.

4 – Geolocalização

É praticamente obrigatório o cadastro em aplicativos como Foursquare e Kekanto. O usuário pode acompanhar as opiniões, ver opiniões dos seus amigos e traçar rota até o local.

Além disso, o antigo Google Places passou a ser Google Meu Negócio. Ele é integrado com várias ferramentas da empresa e torna mais fácil a conexão com seus clientes. Sendo assim, se alguém digitar o nome da sua empresa ou nicho ela pode ligar diretamente sem precisar sair do Google.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.