O marketing de conteúdo como estratégia de aquisição

O marketing de conteúdo pode ser realizado em diferentes formatos. para servir como uma boa ferramenta de aquisição. Confira no artigo!

Marketing de Conteúdo
Marketing de Conteúdo

A aquisição – ou atração – é a primeira fase do funil de vendas e consiste em despertar o interesse de uma nova pessoa em conhecer a sua marca até transformá-la em um visitante e, posteriormente, em um potencial comprador ou lead.

Uma maneira de fazer isso é mostrar um problema ou uma necessidade que a própria pessoa ainda não havia identificado que possuía. Mas não basta ser qualquer problema e sim um para o qual você tenha uma solução para apresentar.

Por exemplo, uma empresa especializada em marketing digital pode criar conteúdos mostrando quais as desvantagens de se vender apenas no off-line e como a relação custo-benefício dessa estratégia é baixa. Assim, um vendedor que está procurando maneiras de melhorar as suas vendas pode se deparar com esse conteúdo e descobrir ali um possível problema, ou seja, aumentar o seu nível de consciência.

Marketing de Conteúdo

A criação de conteúdo é uma maneira muito efetiva de atrair novas pessoas para conhecerem sua marca. Essa estratégia permite responder às perguntas das pessoas, criando autoridade e relevância. Além de ser uma maneira direta de aumentar o nível de consciência da sua audiência.

O marketing de conteúdo pode ser realizado em diferentes formatos. Confira alguns deles a seguir!

1 – Blogs

O blog é um recurso muito interessante que pode ser feito como uma página dentro do seu próprio site institucional ou em paralelo com a sua loja virtual. É uma ferramenta poderosa para criar conteúdo, pois permite que você transite por diferentes tópicos e teste formatos diferentes de maneira bem rápida.

2 – Vídeo

Segundo as próprias estatísticas do Youtube, hoje já são mais de 2 bilhões de usuários nesta plataforma, ou seja, mais de um terço das pessoas que estão na internet.

Embora com a sua popularidade crescente, o vídeo ainda é o formato mais difícil de ser criado, pois seu processo é mais longo e dispendioso. Além de criar o roteiro com todas as informações que você quer transmitir e pensar na ambientação do seu vídeo, ainda há o processo de gravação e de edição a serem feitos.

Para um bom resultado é importante prezar pela qualidade dos seus equipamentos, como câmera e microfone, o que pode demandar um pouco mais de investimento em infraestrutura. Entretanto, com o avanço das tecnologias nos celulares e até o barateamento de alguns equipamentos, esse formato vem se tornando mais democrático, sendo uma opção muito interessante dependendo do seu público.

3 – Redes Sociais

A pesquisa The Global State of Digital in 2021 indicou que 4,20 bilhões de pessoas estão em alguma rede social, quase 54% da população mundial. A mais utilizada ainda é o Facebook com 2,7 bilhões de contas ativas.

Cada rede social possui suas particularidades, mas uma questão interessante é que você pode produzir conteúdo orgânico ou criar um anúncio na maioria delas. Outra característica interessante é que algumas redes, como o Facebook e o Instagram, possuem também um marketplace permitindo compras de forma bem rápida.

Segundo a pesquisa Not Other State of Marketing Report, o Facebook possui o maior ROI (do inglês, retorno sobre investimento) superando a marca dos 30%.

4 – E-books e e-mail marketing

Oferecer conteúdos mais aprofundados em formatos de e-books é uma estratégia muito utilizada em alguns nichos. O e-book permite o aumento da percepção de valor para a sua audiência, uma vez que normalmente é um material com mais detalhes e profundidade do que os anteriores e ainda sim é disponibilizado gratuitamente.

Para realizar o download é comum que você seja redirecionado para uma landing page, onde você irá inserir suas informações pessoais em troca do e-book. Essa estratégia é comumente combinada com a do e-mail marketing.

Com as informações do visitante e a permissão de envio de comunicações obtidas na landing page é possível criar listas personalizadas para cada segmento de visitantes de acordo com seus interesses. Esses e-mails, além de manter uma comunicação com usuários interessados, também pode gerar um aumento da conexão com a sua marca.

Vale lembrar que é importante que o usuário deixe a sua permissão para o envio dessas comunicações e que ele também possa se descadastrar da lista a qualquer momento.

Qual é o formato ideal para utilizar o marketing de conteúdo como uma boa estratégia de aquisição para o seu produto ou serviço? A resposta, infelizmente, é o clichê: depende. O ideal é criar uma estratégia com múltiplos canais e analisar qual ou quais mais se adequarão a sua audiência.

Gostou do artigo? Compartilhe com outras pessoas em suas redes sociais dando o devido crédito. Ficou com alguma dúvida? Envie para a gente nos comentários. Até a próxima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.